Professores e   

 Professoras da Casa  

Os Professores

A Casa Vermelha conta hoje com professores e professoras que atuam no mercado artístico de Florianópolis há anos.

São profissionais que se dedicam às artes cênicas, e que buscam compartilhar seus conhecimentos aqui no nosso espaço. 

Conheça cada um deles:

André Francisco

André Francisco nasceu na cidade de São Paulo e está radicado em Florianópolis desde 1996. Iniciou seus estudos em teatro no teatro-escola Macunaíma na capital paulista. Como ator trabalhou em mais de trinta produções entre cinema e teatro, tanto em São Paulo, quanto em Florianópolis.

 

É formado em filosofia pela UFSC e cursou a graduação e o mestrado em teatro na UDESC. Já fez cursos com Sérgio Coelho, Eudóxia Acuña, José de Anchieta, Fernando Villar, Fátima Lima, José Ronaldo Faleiro entre outros. É fundador e diretor artístico do Teatro em Trâmite, onde dedica-se principalmente a concepção e direção de espetáculos. Assinou a maioria dos trabalhos do grupo. Além da direção, dedica-se também a cenografia, iluminação e produção. Coordena o processo de formação do grupo e é responsável pelas pesquisas de voz, interpretação e filosofia.

Loren Fischer

Loren Fischer Schwalb é natural de Lages/SC. É atriz, pesquisadora e arte – educadora. Graduada no Curso de Artes Cênicas do CEART/UDESC com pesquisa intitulada “O Ator poeta da ação” e Mestre em Teatro pela mesma instituição com dissertação sobre o teatro de rua em Lages nas décadas de 1970 e 1990. É uma das fundadoras do Grupo Teatro em Trâmite de Florianópolis.

Atuou em diferentes escolas de Florianópolis como professora de artes e ministrante de oficina de teatro. Como atriz, atuou em montagens como “A Galinha Degolada”, “ Dona Margarida” e “Barro”, participando de circulações por diversos festivais no Brasil e exterior.

Atualmente compõe também a equipe de trabalho do Casa Vermelha e é professora de yoga para crianças certificada pelo curso Pequenos Yogis.

Paulo Thiago

Paulo Thiago V. Ferrugem é ator e estudante de teatro. Iniciou sua vida nesta arte pela Escola de Educação Básica Dom Jaime de Barros Câmara com a professora Maria Cristina Fabi. Fez curso de Iniciação Teatral na Cia. Vanguarda em 2015, ministrada por Noemia Santos. E fez o mesmo curso na Casa Vermelha em 2016, junto com o curso de Montagem Teatral, os dois ministrados por André Francisco. 
Atualmente é estudante no curso de graduação em Artes Cênicas no CEART/UDESC, participante do grupo de teatro O Bando, fundado na Casa Vermelha e colaborador da mesma.

Professor das turmas: Curso Livre de Teatro e Oficina de Percepção, Conhecimento e Expressividade Corporal

Monica Siedler

Atriz, performer, com graduação e mestrado em teatro pela UDESC. Atualmente dedica-se à performance em dança O Pior de Mim (prêmio Elisabete Anderle de estímulo à cultura 2014) realizando 25 apresentações por SC no projeto SESC EmCenaCatarina 2017. Faz parte da curadoria e organização do Vértice Brasil: encontro e festival ligado ao The Magdalena Project - rede internacional de mulheres artistas, realizando até o momento 4 edições (2008, 2010, 2012, 2014). Em São Paulo fez parte do Coletivo Rubroobsceno (2012/2015), realizando uma série de ações ligadas à temática de gênero e feminismo. De 2008 a 2014 participou da ARCO Projetos em Arte, em parceria com o artista visual Roberto Freitas, onde pesquisaram a interação entre linguagem cênica e audiovisual. Por conta disso produziram a Trilogia Ninguém é Impossível, que integra as performances: Só Depois (Prêmio Funarte Klauss Vianna 2011); Somático (prêmio Elisabete Anderle de estímulo a Cultura - SC/2010); 1A(UMA) (bolsa de pesquisa para intérprete-criador projeto Mergulho no Palco (2007, Florianópolis/SC). Com a trilogia apresentaram tanto em festivais de dança como de teatro, performance, cinema e artes plásticas, por diferentes estados do Brasil (SC, SP, PR, PB, PE) e exterior (Argentina, México e Dinamarca).

Com a ARCO também destaca-se as produções: Instalação coreográfica Territórios Imaginários (parceria com a Siedler Cia de Dança através do prêmio Elisabete Anderle de estímulo a Cultura-SC (2010) e a esquete cênica DOLLOP (2002). Participou como atriz nas produções Mi Muñequita (circulação nacional pelo projeto SESC Palco Giratório 2010) e Teatro de Quinta - Um Show de Humor (apresentações sistemáticas pelo estado de Santa Catarina - 2008/2010). Integrou a Andras Cia de Dança Teatro, desde sua fundação em 2004, até 2007, dirigida pelo coreógrafo Milton de Andrade. Com o grupo participou dos espetáculos 7 solos (2004), Quixote (prêmio DAMS, Bolonha, Itália, 2005), e Butterfly, (prêmio Funarte Klauss Vianna, 2006).

Charles Augusto (Pacacoenco)

Ator/palhaço, apresenta o espetáculo Estapafúrdio e também os números “Pacacoenco quer voar!”, “Mergulho num copo d’agua” e “O Guru”, além de intervenções. Também coordena o Ospália Encontro de palhaços que teve quatro edições e produz cabarés.


Iniciou o serviço com a arte em 2002 na cidade de Itajaí, atuando como ator, em 2008 começa sua história com a palhaçaria através de intervenções urbanas principalmente nas cidades de Itajaí e Blumenau. Em 2010 apresentou o espetáculo Faca de dois (Le)gumes (Blumenau-SC) e no mesmo ano iniciou os Cabarés Ospália dentro da programação do 1° Ospália Encontro de palhaços, em 2011 apresentou a performance “Aeróstato” com ela participou de vários eventos entre eles o Festival de palhaços Ricatarina em Florianópolis e do Encontro Internacional de palhaços Anjos do Picadeiro no Rio de Janeiro, além do Festival Brasileiro de Teatro, em 2012 pedalou mais de 1500km por Santa Catarina, passando por 30 cidades e apresentando o palhaço Pacacoenco em um circuito de bicicleta intitulado “Guapeca” (www.guapeca.wordpress.com).

 

Em 2013, ministrou várias edições do curso “Nos primeiros tropeços” e estreou o espetáculo “ESTAPAFÚRDIO” (Inspirado na pedalada Guapeca), além de realizar a terceira edição do encontro de palhaços “OSPALIA”. Em 2014, continuou as formações e circulou com os espetáculos. Em 2015, estreou o número “O Guru” e apresentou o espetáculo Estapafúrdio em várias cidades do Brasil, coordenou o quarto encontro de palhaçaria Ospália. No ano de 2016, circula com todo o seu serviço cênico em eventos, empresas, escolas, feiras, bazares, festivais, na rua e tudo mais. Destacando o 1° Encontro de palhaças e palhaços de Joinville, Bazar itinerante, Tenda Literária de Imbituba, Dia do Pedal e Festival Picadeiro. No ano de 2017, participa de eventos fechados da iniciativa privada, além dos festivais Psicodália e 11° Itajaí em Cartaz.

Professor da Oficina de Palhaçaria

Please reload

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a Sexta 14h - 19h

Atendimento ao público.

ENDEREÇO

Rua Conselheiro Mafra, 590

Florianópolis, SC

48 3030.1886

contato.casavermelha@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Siga também a Casa Vermelha

nas redes sociais! ;)