• André Francisco

Em casa, mas de janelas abertas para arejar o ambiente...

Atualizado: Mar 24

E, de repente, é isso. As portas devem fechar, os encontros devem ser adiados e a vida parece que parou. A Casa Vermelha sempre se orgulhou de ser uma porta aberta para a cidade, para o mundo. Hoje, seguindo as orientações e determinações dos poderes públicos, estamos com as portas fechadas. Contribuindo para a não propagação do vírus, cancelamos nossas atividades desde sábado dia 14 – quando, infelizmente, não conseguimos realizar a performance UNO. Já a partir de segunda, 16, estávamos com as aulas suspensas.


Durante toda a semana passada, temos acompanhado a evolução da situação pelo estado, buscando acumular o máximo de informação de qualidade, para poder tomar decisões refletidas e pensadas dentro das possibilidades que se apresentem possíveis. Estudamos a ação de outros artistas, de outros espaços, refletimos e pensamos sobre nossa função social – a de artistas e produtores culturais. Pensamos maneiras de manter as atividades da Casa acontecendo de forma remota, fazendo a vida parecer que não parou. Os encontros virtuais nos parecem a mais responsável e possível maneira de manter a Casa em contato com a cidade.


Vamos propor aos nossos alunos a continuidade dos cursos através de aulas virtuais. Em muitos casos não é o mais adequado e eficiente, mas acreditamos que seja possível encontrar maneiras de dar curso ao planejamento. Com cada turma, estaremos combinando a reposição das aulas práticas após o período de quarentena passar. Enquanto isso, vamos gerar material online para que nossos alunos possam estar estimulados a manter o vínculo com a Casa.


Abriremos um espaço de debate artístico a partir do Clube do Espectador. Uma vez por semana, um livro, um disco, um filme serão o foco de um podcast realizado e disponibilizado pela Casa. Abriremos também um canal para um fórum interativo entre os participantes. A ideia é oferecer material de pesquisa online, espaço de debate coletivo e uma reflexão sobre determinada obra de arte. Fiquem atentos que também em breve divulgaremos a agenda do Clube. 


Conforme formos conseguindo formatar o material, disponibilizaremos outros conteúdos, como artigos, textos teatrais, exposições virtuais, enfim, qualquer material em que possamos manter o diálogo sobre arte e cultura na cidade. Pensamos também disponibilizar conteúdos gerados pelos encontros e pesquisas do grupo, que realizados de maneira remota podem ser registrados.


Estamos abertos a receber qualquer ideia e/ou proposta de uso dos acessos da Casa para a divulgação e distribuição de arte e cultura. Nossos canais, nossa rede e nossos contatos estão disponíveis para a composição de um encontro, mesmo que virtual, com o nosso público. O momento é de aproximar, agregar, compartilhar e distribuir. O momento é de conquistar e manter a tranquilidade e a coletividade necessárias para vencer um desafio global. É nossa responsabilidade manter as portas físicas fechadas, mas é nosso dever manter as pessoas alimentadas do que temos para compartilhar.


O momento também exige uma reflexão sobre os desafios financeiros que se avizinham da Casa Vermelha. Quem conhece a Casa e sua proposta de espaço compartilhado, sabe que a manutenção da Casa Vermelha acontece em uma linha de segurança muito tênue. Estamos encerrando o verão, momento em que praticamente mantemos o espaço funcionando com um giro abaixo do seu custo. Fomos auxiliados pelos participantes de nossa campanha anual de financiamento coletivo, e estamos justamente retomando o fôlego pra enfrentar o ano. Quem conhece a mais tempo a história da Casa, sabe que teremos imensa dificuldade de cruzar, um ou dois meses de quarentena sem poder realizar as nossas atividades regulares.


Pensando nisso, estamos desenvolvendo uma campanha de investimento na Casa Vermelha. Nos desculpamos por abrir mais uma campanha com essa característica, quando a pouco tempo encerramos uma campanha semelhante. Mas, pensamos que o momento é emergencial e não podemos deixar de estender o chapéu para quem pode e quiser ajudar. Para nós, qualquer ajuda é válida, qualquer doação ajuda, qualquer valor se soma aos esforços da equipe de manter o espaço no seu cotidiano, ainda mais em momento de crise como o que vivemos.


Assim, pedimos sim, o investimento consciente dos nossos parceiros, amigos e principalmente nosso público, que tem guiado nossas ações nos últimos oito anos. Em primeiro lugar, pedimos aos nossos alunos que mantenham a sua matrícula e, na medida do possível seus pagamentos. Quem, por qualquer motivo financeiro, tiver dificuldades em pagar as suas mensalidades, entre em contato conosco, vamos buscar a solução para conseguirmos manter as turmas funcionando online. 


Em segundo lugar pedimos o investimento dos nossos espectadores e artistas que puderam apresentar na Casa. Adquiram pacotes de ingressos que serão disponibilizados no nosso site, vamos garantir público para apresentações futuras, vamos deixar lotadas e garantidas as nossas apresentações que serão realizadas após a quarentena. Nos propomos a realizar mais apresentações, cumprindo a nossa média de mais de quarenta eventos realizados por ano. Comprando os pacotes de ingressos da Casa, qualquer pessoa pode ajudar a manter firme o projeto e garantir eventos futuros para o segundo semestre.


Em terceiro lugar, pedimos o apoio de nossos colegas e parceiros artísticos, os grupos que sempre fizeram parte da história da Casa e os que têm o desejo de fazer, compartilhem ideias, compartilhem trabalhos, compartilhem ações que possam estar acontecendo agora e após a quarentena. Temos certeza que nos fortalecemos no coletivo e estaremos com as portas abertas, no momento as portas virtuais.


Em último lugar, pedimos a você admirador do projeto da Casa Vermelha que ajude da forma que puder, e se possível participe do grande Chapéu virtual da Casa Vermelha. Você que sempre quis ajudar de alguma forma, estaremos com certeza precisando da sua ajuda. Sabemos que o momento exige muita cautela e responsabilidade, mas sabemos que é só um momento e que se estivermos apoiados no coletivo que sempre fez o dia a dia da Casa Vermelha uma experiência comunitária, artística e cultural de intensa presença na agenda da cidade nos últimos oito anos.


Vamos vencer esse desafio, temos treinado para manter um espaço autônomo e independente, sem investimentos diretos tanto do poder público, quanto do setor privado, com nosso trabalho praticamente voluntário. Temos mantido esse espaço porque acreditamos que a vida se dá no encontro criativo, que a arte acontece na troca coletiva. Acreditamos muito que uma cidade como Florianópolis precisa de um espaço de encontros e trocas baseado nos princípios da comunidade, de cultura e da resistência.


Boa sorte pra cada um de nós. Nos vemos nas telas dos computadores, por enquanto...



Casa Vermelha – equipe de produção

23 visualizações

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a Sexta 14h - 19h

Atendimento ao público.

(Atualmente a Casa se encontra fechada temporariamente).

ENDEREÇO

Rua Conselheiro Mafra, 590

Florianópolis, SC

48 3030.1886

contato.casavermelha@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Siga também a Casa Vermelha

nas redes sociais! ;)